Dicas para cuidar da saúde no calor

...
...
...
...

Sofrendo muito nesse calor?

Como todo mundo né? Afinal mesmo que não sejamos fãs de ficar reclamando, os outros acabam lembrando a gente do quanto ta quente. Mas por mais que seja difícil trabalhar e fazer algumas coisas, temos que tirar proveito das partes boas também, sermos gratos pelo sol, a energia, principalmente a abundância de vitamina D, fundamental para manter os ossos e dentes fortes, para o funcionamento do cérebro e tantas outras coisas.

Mas não é apenas com a sensação de calor que devemos nos preocupar quando temperatura está assim elevada. Nosso corpo inteiro sofre nesse período se não tomarmos certos cuidados.

caloer

Separamos a seguir seis dicas pra você saber como fugir das armadilhas que o calor pode apresentar para sua saúde:

  • 1 – Se hidratar é básico

Essa é tão básica, que quase não colocamos. Mas todo mundo esquece, então claro que falaremos sobre isso.

Nos dias quentes, o corpo precisa liberar calor por meio do suor para manter a temperatura corporal, eliminando água e sais minerais. Sem a quantidade de água e sais minerais necessários, a pessoa fica com o metabolismo comprometido, podendo ter mais chances de sofrer lesões musculares, tonturas, cãibras, diminuição do desempenho físico, menor disposição e dificuldades de concentração. Como nosso corpo é composto 65% de água, nem dá pra discutir muito sobre a importância dela para o funcionamento organismo, não é?

  • 2 – Cuidados com a alimentação

Tem muita gente que reclama que no calor não dá vontade de se alimentar. Mas essa indisposição já pode ser um indício de que algo está errado.

Como já comentamos, manter uma rotina de reposição dos sais minerais no calor é fundamental, pois o corpo vai elimina-los de forma mais acelerada e isso, se não for motivo de atenção, pode trazer problemas para o organismo, como a falta de disposição, problemas digestivos, dores de cabeça, irritabilidade, entre outros.

Aposte nas saladas, sucos e frutas como aliados nesse período de temperaturas altas. Evite ao máximo o consumo de frituras e demais alimentos gordurosos, pois com a escassez de água, o organismo tem muita dificuldade pra eliminar as gorduras.

  • 3 – Muita água antes, durante e depois dos exercícios

Claro que não estamos falando de você sair correndo em pleno sol do meio dia, mas se exercitar sempre vai ser importante pra saúde!

Só que nunca esqueça da água! Durante a atividade física, a pessoa se desidrata e perde muito sódio e potássio. É preciso ingerir líquidos.

Apesar de não fornecer todos os nutrientes que o corpo precisa, (isso será feito com a alimentação adequada) a água já pode ser suficiente para controlar a temperatura corporal, retardar a fadiga, prevenir câimbras e evitar o aumento da frequência cardíaca.

– Antes do exercício: tome de 400 a 600ml de água no mínimo duas horas antes de iniciar o exercício;

– Durante o exercício: caso o exercício tenha mais de uma hora de duração, tomar de 150ml a 350ml a cada 20 ou 30 minutos;

– Após o exercício: beba o suficiente para matar a sua sede.

  • 4 – Durma melhor no calor!

Um dos maiores incômodos dos dias quentes é a hora de dormir, principalmente para pessoas que não têm um ventilador no quarto, isso quando nem a presença do ventilador dá jeito. Uma boa opção é tomar um banho frio antes de deitar e evitar alimentos como chás e leite quente.

  • 5 – Use roupas leves

A dermatologista Sara Bragança, membro da Sociedade Brasileira de Medicina Estética, explica que o ideal é usar tecidos de algodão e malha – que absorvem o suor – e evitar tecidos sintéticos, que atrapalham a evaporação da transpiração. “Também é importante evitar roupas de cores escuras, que absorvem mais o calor por não refletir a luz solar”, conta. Para evitar alergias e outros problemas de pele, procure lavar as roupas sempre que usá-las, sem repeti-las, e não usar peças de outras pessoas.

  • 6 – Cuidado dobrado com o sol!

Como você viu, perder líquido, significa problemas, principalmente no calor. Para não agravar isso, evite ficar exposto ao sol das 10 até as 16 horas e sempre use protetor.

A exposição excessiva ao sol pode causar hipertermia, que é quando o corpo não consegue mais estabilizar o calor interno. “Nesse estágio, o organismo direciona toda sua energia para tentar dissipar o calor e, assim, algumas células param de funcionar, podendo causar desmaios graves”, diz o fisiologista do esporte Daniel Portella, da Secretaria de Esportes de São Caetano do Sul.

Lembre-se: O indicador fps do protetor, não significa que ele seja mais forte que o outro, apenas que protege por mais tempo ou menos. Algumas opções naturais que podem proteger de alguns efeitos nocivos do sol são: óleo de gergelim, óleo de jojoba e manteiga de karité. Procure a orientação de um dermatologista, se tiver dúvidas.

Mais dicas de saúde e tratamentos naturais?

No Livro Saúde Total tem mais de 1300 dicas de tratamentos naturais com frutas e hortaliças pra você levar saúde para toda a sua família.

Clique aqui para aproveitar a promoção.

Os comentários estão fechados.